A raiva ou ira tem vários graus de intensidade. A menos intensa, de acordo com a Bíblia Sagrada, naquele tempo, era até bem vinda, pois servia para admoestar os fiéis que cometiam pecados. Hoje em dia a raiva, segundo Leandro Karnal, pode até ser aceitável para permitir que o ser humano seja enérgico na disputa do dia a dia. Na pintura abaixo está representado o descontrole, o grau máximo da raiva. Dante Alighieri na sua obra A Divina Comédia, coloca a raiva no 5º Círculo do Inferno onde são castigados os irados e rancorosos. Lá fica Flégias o demônio que conduz o barco nas águas escuras, lamacentas e borbulhantes do Estige.

DSC_1407

Título: Por aqui não se passa sem que se sofra o calor do fogo
Técnica: Instalação de parede
Material: tinta acrílica sobre tela preta e lona acrílica preta
Tamanho: 400 cm x 300 cm

 

DSC_1406

Detalhe